Caminhoneiro desaparecido em assalto a banco é preso pela polícia do MA

O caminhoneiro foi apresentado nesta sexta-feira (7), na SEIC, em São Luís.

Maranhão Notícias

SÃO LUÍS – O caminhoneiro Obadias Pereira da Silva, 45 anos, que era tido como desaparecido e sido feito refém durante o mega-assalto a Central de Distribuição do Banco do Brasil em Bacabal, foi preso por suspeita de participar da quadrilha que assaltou a instituição bancária no dia 25 de novembro. Ele foi transferido por policiais até São Luís, onde foi apresentado à imprensa na sede da Superintendência de Investigações Criminais (SEIC).

De acordo com a polícia, o motorista teria sido responsável por dar fuga a quadrilha que assaltou o banco.
O superintendente da SEIC, Carlos Alessandro, ressaltou que antes Obadias era considerado desaparecido e seria refém dos assaltantes, mas passou a ser tratado como suspeito a partir do depoimento desconexo com o que ele havia falado anteriormente, assim que foi localizado.

A linha de investigação da polícia reforçou as suspeitas e em seguida, ainda, segundo o superintendente, o caminhoneiro confessou que teria recebido cerca de R$ 47 mil reais, valor cobrado para transportar e dar suporte a quadrilha durante a fuga no interior do Estado.

O titular da SEIC ressaltou que no primeiro momento, ao ser localizado, o motorista negou qualquer envolvimento com o crime, mas após a prisão, durante entrevista no local onde ocorreu sua localização, ele apontou o local em um assentamento em Nova Olinda onde estaria esse valor enterrado assim como um carregador com várias munições.

Desde o inicio da operação até agora dez integrantes da quadrilha que assaltou o Banco do Brasil em Bacabal foram presos, e do total de R$ 100 milhões roubados, uma estimativa da polícia, metade já foi recuperada, parte com populares que arrecadaram nos escombros da agencia e trajeto de fuga dos ladrões. Com informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública e G1 Maranhão. ( Fotos: Policia Civil-Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *