Chuvas causam erosão e desabamento de muro de contenção da Avenida Beira-Rio em Imperatriz

A Secretaria de Estado da Infraestrutura anunciou que vem adotando as providencias cabíveis e foram tomadas todas as medidas de segurança.

Maranhão Noticias

IMPERATRIZ – As constantes e intensas chuvas que vem atingindo a Região Tocantina causaram infiltração, rachaduras em alguns pontos e desmoronamento de 16 metros do muro de contenção da Avenida Beira-Rio, o principal cartão-postal de Imperatriz. Embora apresentassem sinais, os problemas de infraestrutura realmente foram percebidos nessa quinta-feira (22), coincidentemente dois meses depois da entrega da obra pelo Governo do Estado.

Os estragos colocam em risco a vida das pessoas que passam pelo local.

Ainda nessa quinta-feira, engenheiros e técnicos da construtora responsável pela obra isolaram a área afetada pela erosão, cobriram o local com uma grande lona (80 metros) para evitar avanço das rachaduras, entre outros procedimentos.

Em entrevista a um jornal da cidade, um barraqueiro disse que a tubulação dos banheiros dos quiosques está e que na chuva de quarta-feira o esgoto estourou pelas bocas de lobo.

À reportagem do Portal Maranhão Noticias o Governo do Estado enviou uma nota em que explica o problema e anuncia os procedimentos a respeito do assunto.

 

Governo do Estado do Maranhão

Nota Oficial

A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) informa que devido às intensas chuvas, cujo volume de precipitação foi anormal para o período, houve aumento considerável na vasão de água das comportas das hidroelétricas localizadas à montante da obra.

Como consequência, houve uma saturação excessiva no solo em um trecho pontual, onde está localizada a contenção da obra de manutenção, revitalização e urbanização da Beira Rio.

Como providência urgente, a Sinfra acionou equipes para a realização de reparos e reforço estrutural para sanar o problema com a maior brevidade possível. Esclarece ainda, que foram tomadas todas as medidas de segurança, possibilitando assim o completo e contínuo uso do espaço pela população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *