Fazendeiro e ex-empresário é preso em Imperatriz suspeito na morte do prefeito Ivanildo Paiva

Pelas investigações, Antonio José Messias participou de uma espécie de grupo para matar o prefeito e foi o financiador do crime.

Maranhão Notícias

IMPERATRIZ – Em cumprimento a um Mandado de Prisão Temporária (30 dias), expedido pela Justiça, policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), prenderam na noite dessa quarta-feira (26), o fazendeiro e ex-empresário Antonio José Messias, conhecido por “Messias da Pneus Zero”. O homem é suspeito de envolvimento como intermediador no assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva Barbosa.

Em entrevista coletiva concedida à imprensa na manhã desta quinta-feira (27), os delegados Praxisteles Martins e Jefrey de Paula Furtado detalharam sobre as investigações que culminaram com a prisão do empresário.

O delegado Praxisteles Martins revelou que as investigações apontaram que o planejamento do crime teve aproximadamente três meses que remonta ao início de agosto.

“Em determinado momento surgiu o nome do Messias como sendo um dos participes, que trabalhou na arregimentação do grupo (articulou) e também foi uma agente financiador deste homicídio, e já havíamos recebido denúncias via telefone e via mensagens, mas com a prisão dos executores e outros participes, no dia 11 de dezembro, essa participação do Messias ficou mais latente(…)”, disse o delegado.

As várias oitivas e confrontos por meio de acareações de investigados e acabaram por reforçar as investigações que apontaram o empresário como a pessoa que financiou o crime e fez a ponte com os executores.

“Não há dúvidas quanto a participação dele, o inquérito segue agora com o objetivo de chegar até o mandante do crime, mas com relação aos envolvidos diretos, os executores e ao financiador, que é o Messias, não há qualquer dúvidas, o inquérito com relação a ele já poderia ser encerrado hoje”, complementou o delegado Praxisteles. O valor do crime teria sido 200 mil, segundo divulgou a imprensa atribuindo a informação à policia.

Leia, também:

Prisão de mandante é questão de tempo diz delegado sobre assassinato do prefeito Ivanildo Paiva

Sete presos

Com a prisão do empresário, chega a sete o número de pessoas presas pelo assassinato do prefeito Ivanildo Paiva. São elas: o policial militar do Estado do Pará, Francisco de Assis Bezerra Soares, conhecido como “Tita” lotado em Dom Eliseu;  o policial militar do Maranhão Willame Nascimento da Silva, lotado em Grajaú; o mecânico e dono de um ferro velho de nome José Denilton Guimarães Rica, o “Boca Rica” e Gean Dearlen dos Santos Neres, o “Gean Listrado”, apontado nas investigações como sendo o pistoleiro,

Contra Carlos Ramiro existia um Mandado de Prisão Preventiva e agora Antonio José Messias. Ele do Mandado de Prisão expedido pela Justiça e assinado pelo juiz plantonista José Serra, Messias foi autuado por porte ilegal de arma de fogo. Ele foi encaminhado para a Unidade Prisional de Ressocialização de Presos de Imperatriz (UPRI), onde vai ficar à disposição da Justiça. ( Fotos: Maranhão Noticias e Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *