Morre bacharel em Direito condenado por espancar a mãe de 84 anos com barra de ferro

Roberto Elísio foi preso em maio de 2017 acusado de espancar a mãe dele, uma idosa de 84 anos, com uma barra de ferro, caso que comoveu as redes sociais. 

Maranhão Notícias

SÃO LUÍS – Morreu na tarde de segunda-feira (24), no Hospital Clementino Moura, o Socorrão, em São Luís, o bacharel em Direito Roberto Elísio Coutinho de Freitas que foi condenado a 10 anos de reclusão na Penitenciária Regional de São Luís (PRSLZ) por agressão a mãe dele, uma professora aposenrada de 84 anos. A causa da morte não foi informada à imprensa.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), informou que Roberto estava preso em cela destinada a internos com curso superior, quando se sentiu um mal-estar e foi levado ao hospital, onde náo resistiu.

Em maio de 2017 imagens em que Roberto Elísio aparecem espancando a mãe dele com um pedaço de ferro foram parar nas redes sociais e o caso comoveu e revoltou internautas em todo o Estado. Os vídeos foram gravados pela ex-mulher dele.

Logo depois o homem foi preso no município de Raposa (Região Metropolitana de São Luis), julgado e condenado a 10 anos de reclusão e condenado a pagar R$ 2 milhões como efeito da condenação pelos danos causados a sua mãe.

Já no presídio ele alegou que sofria de problemas mentais.

O vídeo

As imagens das agressões são fortes. O advogado aparece agredindo verbalmente e fisicamente a idosa (uma professora universitária aposentada e que sofre de alzheimer) com uma barra de ferro.

Depois de ser preso, na Superintendência de Polícia Civil da capital, Roberto disse que há dois anos havia sido diagnosticado com esquizofrenia e que depois dos surtos não conseguia lembrar de nada do que fez, e que precisava de tratamento.

Já havia um Boletim de Ocorrência (BO), antes da prisão, dando conta que o homem agredia a mãe dele. ( Foto: Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *