Prefeitura discute projeto para construir hospital geral de mais de 300 leitos, em Imperatriz

A obra deve ficar pronta em um ano e o novo hospital vai atender todas as especialidades e urgência e emergência, diz o prefeito Assis Ramos.

Maranhão Noticias

IMPERATRIZ – A prefeitura deu inicio as conversações com uma empresa de Salvador (BA), especializada na construção e gestão de hospitais de grande porte com a finalidade de elaborar o projeto de construção de um hospital geral com mais de 300 leitos em Imperatriz para funcionar pelo Sistema Único de Saúde (SUS), via Parceira Público Privada (PPP). A meta é iniciar a construção do hospital que substituiria do atual “Socorrão”, ainda, este ano.

Na segunda-feira (19), o prefeito Assis Ramos recebeu em audiência em seu gabinete, o secretário Municipal de Saúde, Alair Firmiano e uma equipe de técnicos da Prodal Saúde S.A., empresa que atua na construção e gestão de hospitais de grande porte em Salvador, BA, que se mostrou interessada na parceria.

Na audiência a equipe composta por dois médicos e uma arquiteta receberam informações detalhadas sobre o funcionamento, sistema de administração, área geográfica e quantidade de atendimentos do “Socorrão”, as respectivas especialidades, relação de municípios que fizeram pactuação na Saúde, valores gastos, quadro de pessoal, entre outras informações estratégicas.

A construção do hospital com capacidade de 300 a 400 leitos vai atender todas as especialidades, urgência e emergência, de forma otimizada como é o caso do próprio Hospital do Subúrbio que tem sistema informatizado e disponibiliza informações sobre números de atendimentos por meio de aplicativo de celular.

“Pretendemos fazer parceria com uma empresa privada e esta vai construir e administrar o hospital por um certo tempo. Vai ter um contrato que prevê, como exigências, manter a qualidade, o cumprimento de metas qualitativas e quantitativas e o Município entra com a contrapartida e a fiscalização desse contrato”, explicou o prefeito.

A chefe da equipe de técnicos, Lícia Cavalcante, ressaltou que foram muito importantes as informações repassadas na reunião e que se completariam com a visita ao hospital e a reunião com o prefeito Assis Ramos. Ela se mostrou preocupada com a carga elevada de pacientes atendidos no “Socorrão” vindos de outros municípios, mas disse que essa questão do tamanho da área de abrangência de atendimento é uma decisão politica da prefeitura e a sua equipe tem a meta de projetar um hospital, fazer uma modelagem que comporte aquilo que o município necessita. ( Foto: Assessoria-Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *