Após polêmica, Antonio Henrique entrega o cargo na FMF

Ele deixa a entidade após polêmica sobre denúncia do Cordino ao TJD.

Maranhão Notícias

SÃO LUÍS – Após a polêmica da denúncia do Cordino sobre a suposta escalação irregular do zagueiro Fredson, do Sampaio, Antonio Henrique entregou o cargo de diretor de competições da Federação Maranhense de Futebol (FMF). Embora tenha entregue o cargo na sexta-feira (24), só nesta segunda-feira (26), Antonio Henrique vai oficializar sua saída após uma reunião da Série B do Estadual.

A saída ocorre em meio a um grande desgaste do então dirigente e pivô da polêmica. No entanto, ele já vinha desgastado na entidade.

A polêmica sobre Fredson começou depois que o Cordino solicitou a própria FMF que protocolasse denúncia sobre a escalação do zagueiro pelo Sampaio por suposta irregularidade.

Depois de encaminhar a denúncia para o TJD-MA, o cartola deu uma entrevista para uma emissora de rádio da Capital confirmando a denúncia da equipe de Barra do Corda e antecipando um possível resultado do julgamento.

Henrique disse, naquela ocasião, que um diretor do Cordino solicitou à federação algumas informações de um jogador em alguns jogos do Sampaio. E após consulta de duas fontes (súmula que diz que ele jogou irregular e consultou o site da própria federação) ficou confirmado que o atleta estava realmente irregular por ter pego três cartões amarelos e atuado na partida seguinte(estava suspenso e não cumpriu). Com isso, no entendimento de Henrique na entrevista, caso o Sampaio perdesse os três pontos da partida contra o Moto (Moto 2 x 2 Sampaio), o Cordino seria declarado campeão maranhense de 2017.

No entanto, o próprio dirigente reconheceu posteriormente que estava errado, pois havia uma retificação na súmula, feita no dia seguinte a partida, dando conta que o cartão amarelo havia sido em desfavor do zagueiro Alex, e não de Fredson.

De acordo com o site G1 Maranhãoo, o possível substituto de Antônio Henrique deve ser anunciado na próxima semana e o ex-presidente do Moto, Hans Nina, é o favorito para o cargo. ( Foto: Agência Brasil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *