Após polêmica, Jô admite uso da mão em gol,mas diz que não quis trapacear

No hotel, na Argentina, o atacante do Corinthians disse que a bola bateu em seu braço (mão), mas não quis trapacear.

Maranhão Notícias

SÃO PAULO – O atacante Jô mudou de ideia e admitiu o uso da mão no gol que deu a vitória do Corinthians contra o Vasco, no domingo (16), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A vitória deu ao Timãp a vantagem de dez pontos sobre o segundo colocado, mas o gol irregular levou a muitas reclamações e uma polêmica sem precedentes.

Como resultado da polêmica, principalmente, após elogiar a atitude do zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo, que o impediu de levar o terceiro cartão amarelo e de ser suspenso da segunda partida da semifinal do Campeonato Paulista deste ano, Jô veio a público na manhã desta terça-feira, já no hotel em Buenos Aires, para pôr ponto final à polêmica.

“Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa só, não tenho duas personalidades. Eu não tinha visto a imagem, o gol, e depois chegando em casa, com mais tranquilidade, pude ver que a bola realmente tocou no braço. Mas eu quero deixar claro que em nenhum momento eu quis trapacear. Deixar claro que não tive a intenção de colocar a mão na bola, a bola tocou no braço”, admitiu, complementando que está tranquilo e sua intenção não era fazer a coisa errada.

Apesar das imagens das câmeras de TV mostrarem que o gol foi com a bola no braço (mão), e das intensas reações do Vasco, a CBF não deu qualquer punição ao árbitro da partida Elo Resende Cunha e nem o assistente Eduardo Valadão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *