Balanço da PRF aponta apreensão de 42 carretas transportando madeira irregular na Região Tocantina

As últimas apreensões aconteceram no último sábado na região de Açailândia.

Maranhão Notícias

SÃO LUÍS – A intensificação das fiscalizações por parte da Polícia Rodoviária Federal(PRF) no primeiro semestre resultou na apreensão de 42 carretas que transportavam 1.265 metros cúbicos de madeira irregular. A PRF tem intensificado esse tipo de fiscalização em todo o Brasil com objetivo de combater crimes ambientais, principalmente para frear a ação de quadrilhas especializadas que desmatam as florestas brasileiras.

De acordo com o levantamento divulgado pela PRF, nesta segunda-feira (6), “toda a madeira apreendida seria suficiente para transbordar uma piscina semi-olímpica, que tem 1.000 metros cúbicos, divididos em 25 metros de comprimento, 20 metros de largura e dois metros de profundidade”.

Dentre as carretas apreendidas, a mais recente se deu por volta das 10h30 do sábado (4), no Km 335 da BR 010, entre Açailândia e Itinga do Maranhão.

“Ao avistar um caminhão saindo da estrada de chão que dá acesso ao Povoado 50 Bis, resolveu adentrar na referida estrada e chegando no Povoado Nova Vitória, visualizou carretas paradas que aparentavam transportar madeira serrada”, relatou a PRF. Pelo menos quatro homens que se encontravam num restaurante próximo aos veículos empreenderam fuga pelo matagal.

A PRF informou que uma de suas equipes ainda tentou alcançar os homens, mas sem sucesso. Ao retornar em direção aos caminhões, percebeu que todos encontravam-se com carga de madeira serrada e suas cabines trancadas. Informações deram conta que os veículos estavam parados no povoado a cerca de três a cinco dias.

A Polícia Militar e Exército Brasileiro auxiliaram a PRF na retirada e escolta dos caminhões apreendidos no mato, que foram entregues ao ICMBio em Açailândia. No caso específico dessa apreensão de madeira de sábado foram detectados os delitos de “Transportar, adquirir, vender, madeira, lenha, carvão  sem licença válida”.(Foto: PRF-Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *