Câmara de Davinópolis vai criar comissão este mês para cassar mandato do prefeito Rubem Firmo

A comissão deverá ser criada dia 26 de janeiro e será composta por três vereadores que serão definidos por sorteio.

Maranhão Notícias

DAVINÓPOLIS – Com a conversão do Mandado de Prisão Preventiva do 30 dias em Mandado de Prisão Preventiva para o prefeito afastado Rubem Firmo, o “Rubem Lava-Jato”(PCdo B), os vereadores de Davinópolis anunciaram que vão pedir a cassação do mandato de gestor municipal.  Rubem Lava-Jato está preso sob suspeita de ter mandado matar o então prefeito Ivanildo Paiva (PSB),de quem era vice e se tornou prefeito com a vacância do cargo.

O pacato município distante 8 Km de Imperatriz vem sendo administrado pelo presidente da Câmara de Vereadores, Raimundo Nonato de Almeida Santos (PRB), que assumiu o cargo de prefeito  no dia 1º de janeiro.

No entanto a situação política de Davinópolis deve passar por outra reviravolta nos próximos dias quando a Câmara de Vereadores deverá cassar o mandato do prefeito afastado e convocar eleição suplementar.

O início dessa nova fase da vida de Davinópolis já tem data: 26 de janeiro quando a Câmara vai criar uma comissão com três vereadores definidos por sorteio. Caberá a esta comissão pedir a cassação do mandato de Rubem Firmo.

Pela lei, apenas seis votos a favor serão suficientes para levar a proposta ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

De acordo com o vereador Edilton Gomes (PSDB) a Câmara de Vereadores está empenhada para resolver a situação política na cidade. Ele disse que “tudo será feito seguindo a lei, com procedimento e um rito jurídico”.  Oficialmente a Cãmara está de recesso de fim de ano, mas deverá realizar uma sessão extraordinária para tratar do assunto.

O procurador-geral do Município, Elias Santos disse que o prefeito, ainda, poderá pedir uma licença e que o processo de cassação, demoraria em torno de 90 dias e Rubem Firmo terá ampla defesa. Os vereadores dizem desconhecer a possibilidade de pedido de licença e dizem que em quinze dias será pedida a cassação do prefeito ao TRE.

Crime

O prefeito Ivanildo Paiva foi morto a tiros no dia 11 de dezembro de 2018. O corpo dele foi encontrado em meio a uma plantação de eucalipto dentro da área da fazenda dele, na zona rural de Davinópolis. Seis pessoas estão presas pelo crime são elas: Francisco de Assis Bezerra Soares, o ‘Tita’, Willame Nascimento Silva, José Denilton Feitosa Guimarães, o ‘Boca Rica’, Douglas Silva Barbosa, José Antonio Messias e José Rubem Firmo. Todos incursos no artigo 121, por homicídio triplamente qualificado, ou seja, motivo fútil, por meios que não ofereceram qualquer defesa à vítima e ainda por emboscada. ( Foto: Reprodução TV).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *