Campanha incentiva cadastro de doadores de medula em São Luís

Para ser doadora a pessoa deve ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado geral de saúde e não ter doença infecciosa transmissível pelo sangue.

Maranhão Noticias com informações da assessoria

SÃO LUÍS – Teve início nesta quarta-feira(21), no Fórum Des. Sarney Costa e o Hemomar (Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão), em São Luís, uma campanha que visa incentivar as pessoas a fazerem o cadastro de doadores de medula óssea. Nesta quinta-feira (22), o cadastro será das 14h às 18h, no hall do Fórum (Calhau).

No Fórum de São Luís, a campanha é organizada pela Divisão Médica e Odontológica. A chefe da unidade, Ana Carolina Ribeiro, explicou que essa parceria com o Hemomar significa “mais um ato de amor ao próximo; um apoio do setor para a conscientização das pessoas sobre doar para salvar vidas”.

Ela ressaltou que levar a campanha para o ambiente interno do Fórum, além de sensibilizar magistrados e servidores, também procurar captar doadores junto ao público externo, entre advogados, promotores, defensores públicos e jurisdicionados. Diariamente, cerca de oito mil pessoas têm acesso ao Fórum.

Quem pode doar

A assistente social Cynthia Garcia explicou que para se tornar doadora a pessoa deve ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado geral de saúde e não ter doença infecciosa transmissível pelo sangue. Nesta quinta-feira (22), o cadastro ocorre no hall do Fórum Des. Sarney Costa, próximo à Galeria de Arte (das 14h às 18h). No momento do cadastro, o interessado deve apresentar CPF, RG ou outro documento com foto.

No local também serão colhidos 5ml do sangue do voluntário para tipagem por exame de histocompatibilidade, um teste de laboratório para identificar suas características genéticas. O resultado do exame e os dados pessoais serão incluídos no REDOME. As informações genéticas do doador cadastrado e as dos pacientes serão cruzadas. Quando houver um paciente compatível, outros exames serão necessários. Se a compatibilidade for confirmada, esse doador será consultado para confirmar se deseja fazer a doação.

A pessoa que se cadastrar receberá uma carteira de doador, no e-mail que forneceu no momento do registro. Conforme esclarecimentos do INCA, o doador deve lembrar que irá permanecer no registro até completar 60 anos de idade e que a convocação para realizar a doação pode demorar alguns anos ou nem chegar a ocorrer. Por isso, o doador deve informar sempre que houver alteração em qualquer dado do cadastro (endereço, telefone etc). Esta informação pode ser encaminhada pelo site do REDOME ou através do Hemocentro que o cadastrou.(Foto: Reprodução Internet).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *