Conheça a história da Banda Som e Louvor, uma das atrações do Festival Canta Imperatriz neste sábado

O festival vai reunir grandes nomes da música gospel em atividade no país, neste sábado no Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva.

Maranhão Notícias

IMPERATRIZ – Com doze trabalhos gravados, entre CDs e DVDs,a  Banda Som e Louvor é uma das atrações mais aguardadas do Festival Canta Imperatriz que ocorre neste sábado(3), no Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva. O evento inédito vai reunir os maiores nomes da música gospel nacional como Sandro Nazireu, Banda Fogo e Glória e Casa Worship.

Fundada em maio de 1987 na igreja Assembleia de Deus de Jacundá, no Estado do Pará, a banda Som e Louvor teve como seu primeiro trabalho o CD “Sinal Fechado”, gravado em maio de 2006.

Iniciada em 2005, a gravação foi desafiadora, inovadora e encarada pelos integrantes como um sinal de Deus para novos projetos. O maior desafio a ser superado foi o estilo forró adotado pela banda que encontrou resistência e certo preconceito por parte de algumas pessoas que não estavam acostumadas com este tipo de produção gospel.

A banda manteve a proposta por entender que o único propósito das canções era louvar a Deus como diz uma citação bíblica que “tudo quanto tem fôlego, louve ao Senhor”.

De 2006 para cá já são sete álbuns dos quais foram mais sete CDs e quatro DVDs, com destaque para  “Festa de Crente” e “Dupla honra”.

A banda costuma levantar o público durante suas apresentações com músicas universais que tocam o coração das pessoas evangélicas e não evangélicas.

“Isso ajuda a explicar o grande sucesso da banda que não foi a primeira a gravar forró-gospel, mas foi a primeira a alcançar maiores voos como entrar numa grande gravadora(Som Livre) e se apresentar em diversos Estados do Nordeste”, explicou o empresário Fernando Teixeira, da Dux Produções, empresa que realiza o evento.

(Foto: Assessoria-Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *