Em jogo com duas viradas, uma para cada lado, Flamengo e Vasco ficam no empate

Este foi o penúltimo jogo antes da decisão da Libertadores, no dia 23.

Maranhão Notícias

RIO DE JANEIRO – Deu empate entre Flamengo e Vasco. O jogo, que terminou com um empate teve duas viradas, uma para cada lado, 11 cartões amarelos, e oito gols, pênalti, confusão e provocações. O empate deixou o Mengão com 78 pontos, momentaneamente 11 pontos a frente do vice-líder Palmeiras, mas agora tem um jogo a mais. Mesmo que vença o Grêmio e o Palmeiras perda para o Bahia, o Flamengo não tem mais chance de ser campeão no fim de semana, ou seja, agora só depois da Libertadores.

Diante de mais de 50 mil torcedores no Maracanã, o Flamengo começou elétrico e abriu o placar aos 38 segundos com o meia Everton Ribeiro. O gol deu a impressão que o Rubro-Negro venceria fácil e até golearia o arquirrival, mas foi apenas impressão. O Vasco fez marcação impecável e foi para cima e o primeiro tempo terminou com um empate por 2 a 2 e na etapa final o Flamengo vencia por 4 a 3, quando, nos descontos, Ribamar deixou tudo igual novamente.

Após a partida contra o Vasco, o Flamengo passou a ter três desfalques certos contra o Grêmio no domingo, que são o atacante Bruno Henrique, o meia William Arão e o atacante Gerson.

O jogo

Na contagem regressiva para a conquista do título, o Flamengo foi para cima e nem deu tempo ao rival para tocar na bola. Foram 38 segundos e o primeiro gol de Everton Ribeiro.

Os torcedores do Fla se empolgaram com a vitória parcial e maior posse de bola, mas aos 33 minutos, o Vasco chegou ao empate com o atacante Marrony. No lance, Rossi cruzou e Raul deu um passe de cabeça para Marrony que chegou batendo forte sem chances para Diego Alves. 1 a 1.

O Vasco passou a pressionar o Flamengo e a virada cruzmaltina veio aos 35 minutos em cobrança de pênalti. Pikachu passou por dois, com direito a uma caneta em Pablo Mari e acabou derrubado por Rodrigo Caio. O próprio Pikachu fez o gol.

O resultado animou os dois mil torcedores vascaínos presentes e o time poderia ter ido para o intervalo com a vantagem, se não fosse um gol de Rafinha, nos acréscimos. Numa cobrança de falta na linha da grande área, Gabigol ameaçou chute e rolou para Rafinha que entrou na área, chutou forte e a bola desviou em Danilo Barcelos. 2 a 2.

O Vasco voltou a empatar a partida aos 6 minutos do segundo tempo com Marcos Júnior. No lance, Picachu tocou para Rossi que foi no fundo e cruzou na área, a defesa falhou e Marcos Júnior colocou o Vasco na frente. 3 a 2.

Como em clássico tudo pode acontecer, o Flamengo de novo empatou aos 20 minutos em contra-ataque rápido com Bruno Henrique. Após receber passe de Arrascaeta, Bruno Henrique avançou, venceu a zaga e chutou forte para empatar tudo de novo. 3 a 3.

Aos 34 minutos, Vitinho, que havia entrado no lugar de Gerson, foi ao fundo de cruzou na área, Gabigol desviou para Bruno Henrique que voltou a marcar. 4 a 3. A 11 minutos do fim, o resultado parecida definido, mas não estava. Bem diferente do que atuou em outras partidas, o Vasco foi para cima e chegou ao empate novamente aos 47 minutos com Ribamar, que tinha acabado de entrar no jogo. No lance do gol, Ribamar ganhou disputa de bola por alto com Rodrigo Caio e cabeceou para o fundo das redes. Antes, Ribamar chutou forte e Diego Alves fez grande defesa e impediu o gol. O Flamengo insistiu, mas acabou o tempo. 4 a 4 foi um placar que dificilmente o torcedor de ambos os times tivessem pensado. A partida foi histórica e mostra o poder de um clássico mesmo que um time esteja na liderança da competição e outro na parte de baixo da tabela.

Após o apito final teve confusão. Um dirigente do Vasco deu empurrões em Gabigol. A confusão foi contornada logo depois. Para completar a polêmica, Bruno Henrique ao fim do jogo, em entrevista, fez uma provocação  ao rival:” Só deixar um recadinho: Nós estamos brigando por título e eles não sei pelo que. Nós temos que ter a cabeça no lugar, porque estamos em outro patamar”, E na coletiva, Vanderleyi Luxemburgo respondeu dizendo que esperava respeito ao Vasco pela história do clube cruzmaltino.

O Flamengo marcou um gol que não valeu e o Vasco reclamou de pênalti em dois lances de bola na mão na área do Flamengo.

Destaque do jogo

O goleiro Diego Alves por duas defesas milagrosas que poderiam ter resultado em outro desfecho para a partida e Bruno Henrique que marcou dois gols. Em 51 jogos ele tem 31 gols e 14 assistências.(Foto: Alexandre Vidal-Flamengo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *