“Não acredito na construção de mais uma hidrelétrica no Rio Tocantins”, diz Léo Cunha

A declaração do deputado foi nesta segunda-feira (4), em um programa de rádio da cidade.

Maranhão Notícias

IMPERATRIZ – O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa, Léo Cunha (PSC) lamentou, nesta segunda-feira (4), a situação crítica a qual se encontra o Rio Tocantins, que já está em 2,70 abaixo do marco zero

Em entrevista ao programa Mano Santana, da Mirante FM, o parlamentar disse que a construção de mais uma usina hidrelétrica seria o fim do Rio Tocantins.

“Eu não acredito que o Governo Federal tenha essa coragem porque se não vai acabar o Rio Tocantins. Se construírem aqui na Serra Quebrada, acabou”, ressaltou o parlamentar que preside uma audiência pública nesta terça-feira (5), na Câmara de Vereadores de Imperatriz para tratar sobre a crise hídrica que assola seis municípios da região sudoeste do Estado.

Leia, também:

Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa realiza audiência em Imperatriz, nesta terça (5)

Há um projeto antigo para a construção de uma usina hidrelétrica na região de Serra Quebrada.

Sobre a crise hídrica, Léo Cunha disse estranhar a seca do Rio Tocantins e chegou a levantar suspeitas sobre o funcionamento das usinas: “O Rio Tocantins hoje tem três hidrelétricas retendo água. Não sei o que aconteceu nos cálculos que estão retendo mais do que se produz”, encerrou. ( Foto: Marcelo Júnior /Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *