Quatro pessoas são mortas a tiros e é uma baleada em Imperatriz na noite de segunda-feira

A onde de mortes violentas se deu entre às 22h20 e 1h15 da madrugada desta terça-feira(24), e um dos mortos é suspeito na morte do PM.

Maranhão Notícias

IMPERATRIZ – A noite dessa segunda-feira(23), foi sangrenta com quatro assassinatos e uma tentativa de homicídio, em Imperatriz. Caso o levantamento inclua o período da tarde então o número de mortos sobe para cinco, levando em conta o latrocínio (roubo seguido de morte) contra o policial militar Wanderson Monteiro dos Santos Dias, 27 anos, no interior de uma loja de produtos eletrônicos.

A onda de mortes violentas começou por volta das 22h20 com Pedro Brito, 19 anos, mais conhecido por “Pedim”, suspeito de vários crimes, inclusive três homicídios, segundo a Polícia Militar.

Pedro Brito teria sido baleado em confronto com policiais militares na rua Coriolano Milhomem, bairro Bacuri. Após ser ferido, “Pedim”, foi socorrido as pressas por uma patrulha da própria Polícia Militar e levado ao Hospital Municipal onde morreu horas depois.

Apenas meia hora depois, às 22h50, a PM atendeu uma ocorrência de homicídio contra Valter Luís Neres da Silva. O caso foi na rua Ceará, entre as ruas Tamandaré e Tupinambá, bairro Mercadinho, onde dois homens de moto atiraram na vítima no momento em que ela chegava em casa com a esposa.

Valter Luís, ainda, foi atendido por uma equipe do SAMU, que esteve no local, mas não resistiu aos ferimentos.

Cinco minutos depois, às 22h55, desconhecidos balearam Eliseu Alves Costa, na Rua Principal do Conjunto Vitoria. O homem foi socorrido em um carro particular e no meio do caminho repassado para uma ambulância do SAMU, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada no “Socorrão”, já na madrugada, desta terça-feira. Ele foi alvejado com um tiro na nuca, cuja bala transfixiou a cabeça e saiu na testa, segundo informações policiais.

Novamente com a diferença de apenas cinco minutos, ou seja, às 23h, um homem apenas identificado por Marcelo ou Manoel Freire, foi atingido com quatro tiros pelo corpo desferidos por dois homens em uma moto de cor preta.

Após essas ocorrências, houve uma pausa de 1 hora e quinze minutos, até o registro de outro homicídio que teve como vítima Humberto Clarindo dos Santos. Esse homem foi alvejado com pelo menos dez tiros desferidos por desconhecidos, e caiu sem vida no meio da Rua Niterói, bairro da Caema. Muito abalado, um familiar da vítima não falou com a imprensa.

Morte do policial

A polícia procura os dois homens que praticaram assalto a uma loja de eletrodomésticos e nessa ocasião matou o soldado Wanderson Monteiro dos Santos Dias supostamente em um caso de latrocínio.

Após a morte do militar imagens de dois homens como suspeitos do crime circularam nas redes sociais. Ninguém foi preso.(Foto: Divulgação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *