Seap anuncia transferência de presos da delegacia de Barra do Corda

Serão transferidos 12 presos da delegacia de Barra do Corda para outras delegacias do Estado.

Maranhão Notícias

SÃO LUÍS – Neste sábado (21), o dia seguinte ao início da demolição da do “gaiolão” onde morreu o comerciante Francisco Edinei, de 40 anos, caso que repercutiu nacionalmente, o Governo do Estado anunciou a transferência dos demais presos da delegacia de Barra do Corda para a carceragem de outras delegacias de municípios da região.

Em nota divulgada no início da noite deste sábado (21), a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), anunciou que os transferidos foram 12 presos para delegacias que passaram a ser assumidas pela pasta.

A transferência é mais um capítulo da novela que começou com a prisão e morte do comerciante após ficar exposto quase 20 horas ao sol e ao relento numa espécie de “jaula” sem teto, banheiro e água, localizada nos fundos da delegacia de Barra do Corda.

O comerciante, que havia sido preso após se envolver em um acidente de transito sob efeito de bebida alcoolica, passou mal e foi levado ao hospital, mas na volta, ainda, não totalmente recuperado, segundo a família, foi colocado de volta na “jaula”. O caso foi denunciado pela Comissão de Direitos Humanos da OAB.

Em entrevista à imprensa ontem o secretário Jefferson Portela, disse que a decisão de demolir o “gaiolão” é da própria Secretaria de Segurança Pública do Maranhão e que os presos recolhidos na carceragem da delegacia eram apenas para o banho de sol.

NOTA- Secretaria de Administração Penitenciária

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) transferiu hoje os 12 presos que estavam na Delegacia de Barra do Corda. Os detentos foram levados para as unidades penitenciárias de Codó, Colinas e São Luís.Na próxima semana, a Seap vai assumir as carceragens das delegacias de Tutóia, Carolina, São João dos Patos, Colinas e Barra do Corda.

Desde 2015, a Secretaria vem trabalhando para transformar carceragens de delegacias em unidades prisionais, como já ocorreu em Cururupu, Carutapera, Governador Nunes Freire, Grajaú, Presidente Dutra e Zé Doca.

Além disso, já foram construídos/reformados 18 prédios da Polícia Civil com o objetivo de melhorar a estrutura precária acumulada nas décadas passadas. No momento, outros dez prédios estão em obra de construção ou reforma.

A meta é recuperar até o fim deste ano, um total de 36 órgãos da Secretaria de Segurança Pública. A previsão é que sejam feitas melhorias em mais de 40 delegacias até 2018. ( Foto: Arquivo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *